Buscar

Curso Delphi – Criando uma Aplicação do Início ao fim

nome

Rubens Antunes

Rubens Antunes, Autor do Livro Delphi Faça uma Aplicação Comercial e Desenvolvedor Delphi desde de 2004.

Curso Delphi – Criando uma Aplicação do Início ao fim

Iremos começar nosso artigo, primeiro falando dos requisitos necessários, primeiro requisito é o banco de dados firebird, que pode ser encontrado em www.firebase.com.br, e também o IbExpert, que é a ferramenta para manipular o banco de dados firebird e interbase, o ibExpert pode ser adquirido no seguinte endereço www.firebase.com.br

Crie uma pasta chamada SisCom e uma subpasta chamada Banco e abra o IbExpert e dê um clique no botão , Create Database e preencha a tela de acordo coma tela a seguir:



Obs.: o Password é masterkey

Tecle em Ok e preencha a tela de acordo com a tela a seguir:



Tecle em Ok e registre o Banco de dados no IbExpert.

No Database Explorer selecione a opção tables e com o botão direito do mouse selecione a opção New Table ou tecle Ctrl+N e em New Table coloque CLIENTE e nos Field, preencha como a tabela abaixo:



Obs.: para marcar o PK, basta teclar a barra de spaço. Aqui estamos denominando que o campo IDCLIENTE é chave primária.

Chave Primária

É um atributo que permite identificar uma única ocorrência de um registro em uma tabela.

Desta forma, seu conteúdo deve ser único, exclusivo e imutável para cada linha da Tabela. Todos os demais atributos da entidade devem depender unicamente deste atributo.

Caso não exista um atributo que possa assumir a posição de chave primária, é preciso criá-lo. Veja que nem todo campo é uma boa chave. Normalmente utilizamos campos numéricos por serem localizados mais rapidamente pelos bancos de dados. Valores alfanuméricos grandes têm acesso mais lento.

Desta forma, fica claro que toda tabela deve conter uma chave primária, mas é lógico que toda regra tem a sua exceção.

Eventualmente uma chave primária pode conter mais de um atributo. Neste caso, a chave conterá mais de um atributo, mas será considerada a chave da tabela. A união dos dois atributos é que deve garantir o acesso a uma única linha da entidade. Este caso de chave primária é chamado de Chave Concatenada.

Crie uma nova tabela e dê o nome de PRODUTO e preencha de acordo com a tabela a seguir:



Crie um nova tabela e dê o nome de PEDIDO e preencha de acordo com a tabela a seguir:



Crie um nova tabela e dê o nome de ITENS:



Tipos de Dados

O banco de dados firebird possui vários tipos de dados que são suportados por ele. Abordaremos os tipos de dados que podem serem usados no firebird.

Char e Varchar

Os tipos CHAR e VARCHAR são usados para armazenar informações textuais (letras, números, caracteres especiais e etc). A diferença entre os dois tipos é que o CHAR sempre recupera a string armazenada com espaços à direita, mesmo que você não utilize todo o espaço definido para o campo. Já o VARCHAR recupera a string sem espaços, ou seja, com o mesmo tamanho que foi inserida.

O uso de campos CHAR é recomendado quando os valores têm seu tamanho determinado previamente como, por exemplo, para armazenar CEPs ou siglas de UFs.

DATE: O Campo Date serve para armazenar Data.

TIME: O Campo Time serve para armazenar a hora.

TIMESTAMP: É a união do campo Date com o Time.

INTEGER e SMALLINT: O tipo INTEGER armazena valores inteiros com sinal; ocupa 32 bits e permite uma faixa de valores entre - 2.147.483.648 e 2.147.483.647. O tipo SMALLINT também armazena inteiros com sinal, mas ocupa 16 bits, permitindo uma de -32.768 até 32.767.

FLOAT: O Campo FLOAT é utilizado para armazenar valores de ponto flutuante; ocupam 32 bits.

DOUBLE PRECISION: É um Float duplo. É armazenado em 64 bits, o que permite uma faixa maior de valores. Assim, como o Float, o tipo DOUBLE PRECISION sofre com problemas de precisão, pois também utiliza a metodologia do IEEE.

NUMERIC E DECIMAL: Os tipos de dados NUMERIC e DECIMAL são os mais indicados para armazenar valores fracionários, nos quais a precisão é importante na recuperação dos dados. Ambos os tipos NUMERIC e DECIMAL são declarados com dois parâmetros: precision e scale. O parâmetro scale (escala) determina quantos dígitos depois da vírgula serão armazenados. O parâmetro precision especifica o número máximo de dígitos, tanto inteiros como fracionários. BLOB: Você pode armazenar desde textos simples até arquivos binários. Teoricamente o campo BLOB não tem limite de tamanho. Na prática, claro, este tamanho pode ser limitado por outros fatores como, por exemplo, o espaço disponível em disco.

Conclusão: Acabamos de fazermos nosso banco de dados SisCom, colocamos apenas quatro tabelas, e estamos definindo que todo pedido terá que ter um cliente, esse cliente é alimentado pelo campos IDCLIENTE. E os pedidos terão seus itens que originaram da tabela de produto e será reconhecido pelo campo IDPRODUTO.

Até o próximo artigo de continuação.

Publicidade

Vote no artigo




Quantidade de votos: 8 votos
Aceitação: 20%


Detalhes do artigo

Categoria: Banco de dados
Adicionado dia: 02/10/09
Por: Rubens Antunes
Visualizado: 73165 vezes

Planeta Delphi - Tudo sobre programação Delphi Planeta Delphi - www.planetadelphi.com.br - Todos os direitos reservados | Copyright 2001-2009